Seguir por email

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Para exportar é preciso ter qualidade

Constatou-se a necessidade de melhoria da qualidade nas quastões sensíveis às exportações brasileiras e que foram contempladas na revisão do novo regulamento europeu. As entidades reforçaram as possíveis dificuldades de adaptação dos fabricantes brasileiros aos novos requisitos europeus.
É importante que as empresas brasileiras atendam aos novos requisitos europeus tais como:
1 - Abrangência legal do novo regulamento: abrangência em toda a Europa.

2- Notificação on-line única na Europa para produtos cosméticos: notificação única.

3- Nanotecnologia: os produtos contendo corantes, conservantes, filtros solares e outros ingredientes contendo nanotecnologia deverão ser notificados 6 meses antes e deve ter rotulagem.

4- Rastreabilidade: a nova legislação prevê rastreabilidade também fora da fábrica.

5- REACH: a nova regulamentação menciona claramente o REACH como exigência para matérias primas utilizadas em cosméticos.
6- Responsável legal e responsável técnico: as regras novas estabelecem responsabilidades mais claras.

7- Cosmetovigilância: passa a ser obrigatório o atendimento especializado ao consumidor.


Tendo em vista as exigências descritas acima, ter um sistema de gestão de qualidade é essencial e abre portas para a exportação. Apenas as grandes empresas podem arcar com os altos custos de implementação de um sistema como o SAP ou Oracle. Por isso um sistema de gestão enxuto e com funcionalidades que auxiliam o trabalho do responsável técnico é um grande diferencial.
Um sistema de gerenciamento de SAC e que dê visão a perdas e rastreabilidade, lista de destinatários etc estará disponível pela InoveSoftware.

Nenhum comentário:

Postar um comentário